Administrados “nas coxas” - Professor Nazareno*

Administrados “nas coxas” - Professor Nazareno*

Porto Velho, RO - Parece que está se iniciando uma nova era por aqui. Começa de novo para nós portovelhenses o direito de ter esperanças em dias melhores na administração deste sofrido município.

Mas o novo prefeito já estreou mal: toma posse num dia e no outro descansa, mesmo sem ser feriado. Sintomas de maus presságios? Dois de janeiro é dia de quê mesmo?

O ex-promotor de justiça Dr. Hildon Chaves, que jurou não ser um político, recebeu a incumbência de fazer por esta cidade o que ninguém ainda fez desde o longínquo 1914.

Com 102 anos de história, Porto Velho nunca se pareceu com uma cidade muito menos com uma capital de Estado. É um lugar novo, mas de aspecto velho e modorrento que se parece com uma catacumba podre da Idade Média. Os apelidos de “antessala do inferno e currutela amaldiçoada” lhe parecem mimos diante da realidade.

A capital dos rondonienses fede a carniça, a podridão, a monturo, a lixo. Não tem esgotos, água tratada nem saneamento básico. O Instituto Trata Brasil a coloca anualmente em posições ridículas quando o tema é qualidade de vida.

No verão, a fumaça das queimadas associada à poeira fétida invade lares e enche os hospitais de velhos e crianças.

No inverno são as alagações: água contaminada adentra humildes residências e transforma seus moradores em “porcos” fuçando na lama e sujeitando-os a todo tipo de doenças e nojeiras.

A cidade, que se gaba de ser uma capital com mais de um século de existência, não tem sequer um hospital de pronto-socorro. Aqui sempre nos faltou mobilidade urbana, limpeza e decência. Até as comemorações de Natal não são levadas a sério. Dizer que nos parecemos com Aleppo na Síria não é exagero.

Repito, Dr. Hildon: o senhor pegou um “abacaxi” dos maiores. Mas se administrar a cidade com seriedade e sempre pautado pela verdade talvez não tenha tantos aborrecimentos.

Qualquer problema, vá à mídia, abra a boca, denuncie! Chame o eleitor para junto de si e tente se livrar dos tubarões ambiciosos. Governe com o povo e para o povo. Sabemos que parte da imprensa de Rondônia é fascista e marrom, já que se confraterniza com a classe política, mas pelo menos para ajudar ela deve servir.

Como pagadores de impostos, queremos ser administrados de forma séria e isto quase nenhum político daqui jamais o fez. Há seis anos, por exemplo, que este Estado é incrivelmente administrado por um blog. Não faça isto, pelo amor de Deus! Respeite cada centavo dos nossos impostos. Administre corretamente o meu dinheiro. O IPTU já vence este mês.

Além de rico e bem sucedido, o senhor é um homem ficha limpa, íntegro e honesto, claro. Nem precisa dizer que a Operação Lava Jato está a todo vapor. O IPAM é dos segurados.

“Faça das tripas coração” em prol do bem comum. Veja o rosário de obras inacabadas espalhadas pela cidade. Nunca comece nenhuma outra sem a previsão de término, por favor! Cobre trabalho, competência e honestidade dos seus secretários, do seu vice-prefeito e dos vereadores. Sim, o senhor pode influenciar para o bem todo o legislativo municipal. Demita sumariamente qualquer assessor que se envolva em corrupção ou desmandos.

Quem lhe elegeu prefeito foi o desespero, o cansaço, a agonia, a vergonha, o sofrimento e a falta de esperança de nós portovelhenses em dias melhores. Não votei no senhor, mas sentir saudades do Mauro Nazif seria o fundo do poço, o inferno. Chega de sermos “administrados nas coxas”! Posso ser fiscal da sua gestão?

*É Professor em Porto Velho.

Comente esta Notícia