Após café da manhã com aliados, Haddad vota na zona sul de São Paulo

Após café da manhã com aliados, Haddad vota na zona sul de São Paulo

O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, votou na manhã deste domingo (7) no Brazilian International School, colégio localizado no bairro Moema, na zona sul de São Paulo.

Em entrevista coletiva após votar, Haddad ironizou o fato de o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, ter evitado debates televisivos com os adversários na reta final deste primeiro turno. O capitão reformado alegou que não poderia ir aos debates por ordem médica porque ainda se recupera do atentado à faca que o obrigou a ficar internado três semanas em um hospital.

Questionado por repórteres sobre o crescimento do capitão do Exército nas últimas pesquisas, o petista afirmou que, em um eventual segundo turno, não tem como Bolsonaro "se esconder em rede social".

"Ele [Bolsonaro] tem muita dificuldade de debater. Teria muita dificuldade em debater no segundo turno. Não tem equipe, não tem projeto", declarou.

O presidenciável afirmou ainda que sempre foi a favor do segundo turno para que os eleitores tenham a oportunidade de comparar as propostas e a biografia dos candidatos.

"Eu estou muito esperançoso que a gente tenha um segundo turno muito mais civilizado do que tivemos no primeiro", enfatizou.

Haddad elogiou adversários na corrida presidencial que já trabalharam com ele no governo Lula, como Ciro Gomes (PDT), Henrique Meirelles (MDB) e Marina Silva, mas ressaltou que, em um eventual segundo turno, não vai se limitar a procurar partidos e políticos.

"Nós vamos procurar personalidades, pessoas que tenham uma biografia de serviços prestados pelo país para ampliar e para governar com unidade, pela reconstrução democrática do Brasil", disse o presidenciável petista.