Após incêndio no Centro de Correição, militares presos são levados para o Pandinha

Após incêndio no Centro de Correição, militares presos são levados para o Pandinha

Porto Velho, RO-  Destruído após um incêndio registrado na madrugada deste último domingo (18), o Centro de Correição da Polícia Militar em Porto Velho, acabou ficando sem instalações adequadas para o abrigos dos detentos que cumprem pena de restrição de liberdade nesse local.

Sem muitas opções, o comando da Polícia Militar acabou transferindo os presos para um bloco dentro do presídio Pandinha, localizado há poucos quilômetros do Centro de Correição da capital rondoniense.

O problema é que em quase sua totalidade os presos do Centro de Correição são policiais militares que cometerem algum tipo de crime e logo em seguida foram julgados e condenados.

Porém, antes da prisão, eles atuaram na rua durante no exercício da função, sendo que traficantes, assaltantes, homicidas, entre outros detentos do Pandinha podem querer uma espécie de “vingança” e atentar contra a vida dessas pessoas. O pânico se instaurou entre os presos do Centro de Correição e a situação é extremamente perigosa.

O Pandinha é um presídio de médio porte e a sua superlotação pode fazer com que os profissionais de segurança não consigam dar conta do problema. Com o fortalecimento das facções criminosas dentro dos presídios o risco de colocar ex-militares compartilhando a mesa unidade carcerária é grande.