Após matar ex-mulher, homem é morto a tiros pela PM

Após matar ex-mulher, homem é morto a tiros pela PM

Curitiba, Nesta quinta-feira, 02, logo nas primeiras horas do dia, a professora Aline Luiz Lanes, 29 anos, recebe a informação de que seu ex-marido, Ederson Silvério Francisco, 35, discutia com o porteiro do prédio onde ela morava com a filha de quatro anos do casal, na rua Waldemar Loureiro de Campos, no bairro Xaxim, zona sul de Curitiba.

Ederson foi barrado na guarita, e ameaçava o porteiro caso ele não o deixasse subir. Aline resolveu, então, ir até a portaria do condomínio para apaziguar a situação. Ela acabou morta com dois tiros disparados pelo homem, que não aceitava o fim do relacionamento, terminado há dois meses.

O homem estava proibido de acessar o condomínio onde a mulher morava. Segundo a administração do prédio, havia uma recomendação para que ele fosse barrado.

A mãe de Aline, que estava no apartamento da filha, ouviu os disparos e entrou em estado de choque ao ver a filha sem vida. Ela foi amparada por outros familiares.

FUGA E CONFRONTO

Após o crime, o homem tentou fugir, mas logo se deparou com a Polícia Militar, que a essa altura já havia sido acionada. Com arma em punho, Ederson correu e disparou contra a viatura, mas no revide acabou morto com três disparos efetuados pelos policiais. O confronto aconteceu há poucos metros do condomínio.

Segundo as informações de um familiar da jovem, Ederson teria tentado suicídio há alguns dias e estava transtornado com o término. “Ele já tinha feito ameaças a professora” – foi o que contou Romário Martins, tio de Aline, em entrevista à rádio Banda B de Curitiba.

 

 

Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML).