Brasileira é condenada por levar mulheres do TO para se prostituírem na Espanha

A Justiça Federal condenou a seis anos de prisão Ivonete Barbosa da Silva por tráfico internacional de mulheres. Conforme a decisão, pelo menos 19 vítimas foram levadas para a Espanha, entre 2006 e 2007, a fim de se prostituírem. As mulheres eram aliciadas em Gurupi, no sul do estado.

Além de Ivonete Barbosa, considerada a chefe do esquema e responsável por financiar as viagens, outras 16 pessoas estão sendo julgadas por envolvimento nos crimes. A decisão é do juiz federal Adelmar Aires Pimenta.

Interceptações telefônicas feitas pela polícia apontaram que a mulher morava na Espanha e recrutava as vítimas por meio de funcionários de duas agências de viagens da cidade. Após chegar ao destino, as mulheres tinham que se prostituir para pagar os custos da viagem.

De acordo com o Ministério Público Federal, as mulheres eram sujeitadas a situações degradantes de moradia e alimentação. Além disso, muitas vezes eram impedidas de retornar ao Brasil por causa da dívida que contraíam durante a viagem.

Pelo crime de tráfico internacional de mulheres, Ivonete Barbosa foi condenada a seis anos e um mês de reclusão. A pena será cumprida em regime semiaberto.