Com ciúmes, homem espanca, amarra braços e pernas da esposa e a deixa na casa da mãe

Com ciúmes, homem espanca, amarra braços e pernas da esposa e a deixa na casa da mãe

Porto Velho, RO - Dois homens foram presos durante madrugada desta terça-feira (19) em Porto Velho pelo crime de violência doméstica. Os casos aconteceram nas zonas Leste e Sul da Capital e os agressores agiram motivados por ciúmes.

Na madrugada desta terça-feira, Cláudio R. V. S., de 41 anos, espancou a esposa de 22 anos por ciúmes durante uma bebedeira na residência do casal no Bairro Lagoinha, na Zona Leste. 

De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima contou aos policiais que estava em casa bebendo com o marido e amigos quando ele começou a sentir ciúmes de um dos amigos, ficou com raiva e começou a xingar a esposa com vários palavrões. Ele ainda jogou cerveja no rosto da vítima e a mandou embora de casa. 

No momento em que a vítima arrumava suas coisas para sair do local, o agressor foi até o quarto, jogou a jovem no chão, deu vários chutes nas costas e tapas no rosto da jovem. Para tentar se defender, a vítima mordeu a mão do agressor e o arranhou, mas o homem amarrou os braços e as pernas da mulher, a colocou dentro do carro e levou para a casa da sua sogra.

A polícia foi até a residência da vítima, localizou o agressor e encontrou ainda seis munições em cima da mesa da cozinha. O homem recebeu voz de prisão e foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Porto Velho.

Mais violência
Já no Bairro Floresta, na Zona Sul de Porto Velho, um homem de 33 anos, Robson L. S., foi preso na noite de segunda-feira (18), após agredir a própria esposa com um cabo de vassoura. A vítima disse que tudo começou porque ela teria voltado a estudar. 

De acordo com o boletim de ocorrência, quando os policiais chegaram à residência, a vítima estava com vários hematomas no rosto e contou que foi agredida nas costas com um cabo de vassoura, além de receber vários socos no rosto no marido agressor. Ela disse ainda que, por várias vezes Robson a ameaçou de morte com uma faca. A vítima informou que as brigas começaram depois que ela voltou a estudar.

Ao ser questionado, Robson negou ter agredido a esposa, mas recebeu voz de prisão e foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Porto Velho.