Deputados estaduais querem reeleição e estão em busca de partidos, pois sabem que  'Se correr, o bicho pega; se ficar, o bicho come'

Deputados estaduais querem reeleição e estão em busca de partidos, pois sabem que  'Se correr, o bicho pega; se ficar, o bicho come'

Porto Velho, RO – Enquanto a maioria dos deputados estaduais estão em viagens para os mais diversas regiões do Brasil, alguns preferiram ficar em Rondônia em busca de acomodações partidárias visando as eleições 2018.

O motivo do “desespero” é que os partidos estão inchados e pré-candidatos não querem nem saber de servir de escadinha para os atuais deputados estaduais.

E as pesquisas eleitorais mostrando que os atuais deputados estaduais estão bem com o eleitorado, faz cada dia mais os pré-candidatos sem mandato se afastarem e buscarem novos caminhos.

Partidos como MDB que tem Jean Oliveira, Só na Bença, Rosangela Donadon, Edson Martins, Lebrão e Maurão de Carvalho com mandato além de outros nomes do partido considerados bons de votos como Ezequiel Neiva, Carlinhos da Emater e outros.

 Deputados do MDB buscam novas acomodações mais favoráveis, mas o que recebido de outros partidos é um NÃO e porta na cara.

Situação complicada passa também é o PMN que tem dois deputados estaduais Dr Neidson e Jesuíno Boabaid e outros gatos pingados que se arriscam falar que são pré-candidatos.

Situação complicada também vive o PDT que tem três deputados estaduais Hermínio Coelho, Saulo Moreira e Ailton Gurgacz e o pior que não adianta espernear, pois terão que fazer um grupão e ir para disputa sozinhos ou buscar algum partido com coragem de coligar, mas a situação dos três deputados é complicada, pois os três são lideranças incontestes.

O PRB também tem o dilema, pois tem dois deputados estaduais Alex Redano e agora Ezequiel Júnior, e os pré-candidatos do partido estão fugindo e não querem nem saber de conversa, pois sabem que serão usados e as chances de eleições são mínimas.

Partidos como DEM que tem Adelino Folador o mais votado em 2014 e promete repetir a votação também não é visto como um bom partido para os iniciantes disputar as eleições 2018.

PP que tem o fenômeno de votos e das pesquisas Aélcio da TV e um membro da família Cassol também não é visto como um partido para ganhar eleição, pois tem dois favoritos.

Os partidos PRP também o deputado Marcelino Tenório na região de Ouro Preto do Oeste, o PV também o deputado estadual Anderson do SINGEPERON e Luizinho Goebel que vai disputar a reeleição do seu quarto mandato pela região de Vilhena.

O PSDB tem Laerte Gomes, este não precisa nem falar, pois nas eleições de 2014, teve impugnado sua candidatura e com 20 dias de campanha obteve 11.360 votos e agora ampliou sua base eleitoral para cidade de Ji-Paraná.

O PSB tem Cleiton Roque da cidade Pimenta Bueno que tem a esposa prefeita e uma liderança forte na região.

E ainda tem os deputados Lazinho da FETAGRO do PT, Dr Ribamar Araújo do PR e Geraldo da Rondônia do PSC.

Os nomes e partidos estão na mesa e agora você pré-candidato que não tem o poder da máquina, o dinheiro e nem centenas de assessores, qual rumo vai tomar.

Ser escadinha para os atuais deputados estaduais. A escolha é sua… 'Se correr, o bicho pega; se ficar, o bicho come'.

Partidos como PSD, PHS, PTC, PTdoB, PEN ainda são os partidos que são considerados leves para disputar as eleições 2018.

Editoria de política do jornal O OBSERVADOR.