Dessa vez não acendeu apenas uma luz no fim do túnel, o túnel está todo iluminado.

Dessa vez não acendeu apenas uma luz no fim do túnel, o túnel está todo iluminado.

Dessa vez não acendeu apenas uma luz no fim do túnel, o túnel está todo iluminado.

******

A notícia que deixou todos que trabalham com eventos de grande porte bastante animados, foi a de que o Ministério do Turismo empenhou, nada mais nada menos que 4.5 Milhões para a construção do Centro de Convenções de Rondônia.

*******

Nota dez para o superintendente da Setur Júlio Olivar para o superintendente da Sejucel Rodnei Paes e para o vice-governador Daniel Pereira e é claro ao governador Confúcio Moura. Nota Dez Estrelada para o arquiteto Lucas Varanda pela elaboração do projeto arquitetônico, que desde quando foi decida a transferência da construção, do Centro de Convenções da área do Aeroclube de Porto Velho para o Parque dos Tanques, a turma da Federon passou a chamá-lo de “CIDADE DA CULTURA”.

*******

Por que Cidade da Cultura? Porque ali serão concentrados todos os eventos relativos a cultura e lazer como por exemplo: Arraial Flor do Maracujá, Desfile das Escolas de Samba, Rodeios, Feira Agropecuária, Marcha pra Jesus, Parada do Orgulho Gay, Feira de Artesanato entre outras. Isso nas arenas, porque no prédio onde realmente será o Centro de Convenções acontecerão as conferências e outras palestras, além de lançamentos de livros, saraus e se não estou enganado o projeto arquitetônico contempla uma sala para exibição de peças teatrais.

*******

O arquiteto Lucas, parece, que na hora que estava elaborando o projeto, estava contemplando o por do sol do rio Madeira de numa Varanda. É muito bonito o projeto criado por ele.

*******

Agora é torcer para que a obra seja concluída o mais breve possível. Creio que se tudo correr dentro da moralidade, a “Cidade da Cultura” será inaugurada, no Flor do Maracujá de 2020. Se Deus quiser ainda estarei vivo!.

*******

Olha só, a SETUR é quem está administrando a construção dos barracões dos bois Flor do Campo e Malhadinho de Guajará Mirim. Essa obra deve ser concluída até o meio deste ano de 2018.

*******

Júlio Olivar também está festejando a liberação por parte da Caixa Econômica Federal, dos recursos para revitalizar ou reformar a Casa de Rondon de Vilhena. Tem obra em Chupinguaia, Pimenteiras e Ouro Preto. Tá danado o superintendente da Setur.

*******

Por falar em festa, vi o presidente da Federação das Escolas de Samba de Porto Velho Hudson Mamedes concedendo entrevista a uma emissora de televisão e ele confirmou que os desfiles das escolas, acontecerão no dia 12 de fevereiro, na Passarela do Samba que será montada na Cidade da Cultura (Parque dos Tanques). A programação diz que os desfiles começam as 19 horas.

*******

A primeira escola de samba a desfilar será a Acadêmicos do Armário Grande, seguida da Unidos da Rádio Farol, Acadêmicos da Zona Leste todas do Grupo de Acesso.

*******

A ordem dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial é a seguinte: Império do Samba do Areal, Acadêmicos do São João Batista, Os Diplomatas do Samba e Asfaltão.

*******

Hudson Mamedes aposta que os subsídios das escolas de samba que sairá pela Funcultural de Porto Velho, estará na conta das agremiações na próxima semana. Mais atrasado que pagamento dos funcionários do Rio de Janeiro.

*******

Lembrando que no próximo domingo 28, a escola de samba Acadêmicos do São João Batista promove Feijoada no Sindsef com show da Musa da Escola de Samba União da Ilha do Governador do Rio de Janeiro Letícia Guimarães.

*******

Amanhã acontece o Baile Municipal na Talismã 2. Quer participar, vai pegar convite de graça, la na Funcultural com o Eudes, Ocampo, Tatá e o Buchada.

*******

E as camisetas da Banda do Vai Quem Quer estão pra acabar. Corre pra não ficar fora da corda folião!

 

 

Parque dos Tanques sera

o Centro de Convenções


 

Já estão empenhados os R$ 14,5 milhões vindos do Ministério do Turismo para construção do Centro de Convenções no Parque dos Tanques, em Porto Velho.

O recurso, já empenhado, teve chancela da Superintendência Estadual de Turismo - SETUR que avalizou a obra perante o MTUR como de interesse turístico. O órgão gestor do convênio será a Sejucel e a execução caberá ao DER/Governo do Estado, que custeará a contrapartida de R$ 207 mil.

O centro de convenções servirá para atender a eventos culturais e folclóricos – caso do Arraial Flor do Maracujá e Carnaval--, feiras temáticas, eventos corporativos, religiosos e governamentais, entre outros. O projeto inicial é do arquiteto Lorenzo Villar, coordenador no DER e foi cadastrado no Siconv (Sistema de Convênios e Contrato do Governo Federal) pelo arquiteto Lucas Varanda.

"É uma aspiração antiga de Porto Velho e o Governo do Estado tem apostado e investido em infraestrutura e aparelhamento turístico, a exemplo do Memorial Rondon, Espaço Alternativo e Teatro Palácio das Artes", destaca o titular da SETUR, Júlio Olivar.

O novo espaço irá garantir uma grande economia para o Governo que, anualmente, gasta mais de R$ 600 mil com locações de estrutura para grandes eventos na capital.

História

No encerramento do Arraial Flor do Maracujá de 2015, a direção da Federação de Grupos Folclóricos de Rondônia – FEDERON por sugestão do diretor de comunicação Sílvio M. Santos solicitou durante a solenidade, que o vice-governador Daniel Pereira (presente ao ato), levasse ao governador Confúcio Moura a sugestão, de transferir o projeto do Centro de Convenções previsto para ser construído na área do Aeroclube de Porto Velho na Estrada do Japonês, para o Parque dos Tanques, local onde estava sendo realizado o Flor do Maracujá naquele ano. De imediato o superintendente da Sejucel Rodnei Paes e o vice-governado gostaram da sugestão e se comprometeram a convencer o governador a acatá-la, o que aconteceu. Rodnei então convocou o arquite Lucas Varanda que por muitos anos, fazia parte do quadro de funcionários da Sejucel, para elaborar o Projeto Arquitetônico. No final daquele ano (2015), em reunião que aconteceu na sede da Federon no Parque dos Tanques, Rodnei e Lucas apresentaram aos folcloristas e carnavalescos de Porto Velho, a maquete do Centro de Convenções que os folcloristas passaram a denominar como “Cidade da Cultura”.

A notícia postada na noite da última terça feira 23, pelo superintendente da Setur Júlio Olivar nas redes sociais, dando conta que o MTUR empenhou R$ 4.5 Milhões para a construção da obra, foi festejada, por todos os que trabalham com eventos culturais, em especial, os folcloristas e carnavalescos.

 

 

Até Que a Noite Vire Dia abre venda

de abadá e oferece brinde aos foliões


 

O bloco Até que a noite vire dia que também [é conhecido como “Bloco do Mocambo”, já está comercializando seus abadás.

O cordão que nasceu numa parceria com o Galo da Meia Noite, vai desfilar no dia 3 de fevereiro pelo circuito Areal cantando marchinhas tradicionais em homenagem a um de seus fundadores Benjamin Mourão falecido recentemente. “Solicitamos aos músicos da nossa Banda que dessem prioridade no repertório para as marchinhas compostas pelo Mourão”. A tradição do Até Que a Noite Vire Dia é desfilar um sábado antes do desfile da Banda do Vai Quem Quer o que sempre aconteceu desde o início do bloco.

Ensaios

Os ensaios acontecem todas as sextas-feiras na praça São José no bairro do Mocambo com inicício as 19 horas com a Banda Lua animando os foliões. Nos ensaios, a Banda não se prende apenas em executar marchinhas tradicionais. “Tocamos de tudo quanto é ritmo, pois o público que prestigia o ensaio é formado em sua maioria por jovens, porém, no desfile acontece o contrário, ou seja, tocamos marchinhas tradicionais e samba enredo”.

O abadá custa apenas R$ 40 e os primeiros 500 compradores ganham de presente um copo personalizado do bloco.