Em vídeo, Alex Testoni fala sobre operações policiais e ganha apoio popular

Em vídeo, Alex Testoni fala sobre operações policiais e ganha apoio popular

Ouro Preto,RO - O empresário Alex Testoni, ex-prefeito de Ouro Preto do Oeste por dois mandatos, e ex-deputado estadual, publicou vídeo em sua página no Facebook para falar sobre a operação Erga Omnis, realizada no último dia 15 de dezembro, pela Polícia Civil em investigação coordenada pelos dois delegados locais que mobilizou 56 policiais de quatro municípios.

Até a manhã desta terça-feira, o vídeo “confio nas pessoas, confio na justiça e confio em Deus” já foi visualizado por mais de 42 mil pessoas, 1.250 delas compartilharam em seu perfil, e em poucas horas após a publicação a postagem do ex-prefeito foi compartilhada em grupos de WhatsApp e viralizou por todo o Estado.

O desabafo do ex-prefeito em tom de protesto, voltado a mostrar que ele confia na Justiça, e que haveria uma suposta intenção de execração pública e desmoralização pessoal contra ele, estimulado por perseguição política, gerou uma série de manifestações e, alguns seguidores do ex-prefeito, populares, e até o deputado estadual Alex Redano, do PRB de Ariquemes, se mostraram indignados e se solidarizaram com Alex Testoni.

No vídeo, Alex Testoni fala dos três Inquéritos os quais ele é tido como líder de organização criminosa, e se defende da acusação de manipular o processo para contratação do cantor Gabriel Gava, para o Réveillon de Luz em 2013, e cita como exemplo show do mesmo cantor realizado em Goiânia, em que o cachê custou o dobro do valor pago em Ouro Preto do Oeste. No momento de choro e forte emoção, ele diz que querem expulsá-lo da cidade onde chegou há quase 45 anos.

A operação que mobilizou forte aparato policial prendeu dois investigados, o Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia (TJ/RO), por meio de Liminares de habeas corpus, determinou a soltura de ambos em menos de 24 e 48 horas expondo a fragilidade da investigação, e a Erga Omnes ainda teve consequência política desastrosa.

O governador Confúcio Moura e o presidente da Assembleia Legislativa Maurão de Carvalho estavam em Ouro Preto do Oeste cumprindo agenda de assinatura de convênios com o deputado estadual Marcelino Tenório (PRP – Ouro Preto). Os deputados Laerte Gomes, Saulo Moreira, e prefeitos faziam parte da comitiva política.

Matérias publicadas em blog e sites de Porto Velho e de Ariquemes noticiaram que a operação era na Assembleia legislativa, inclusive no Gabinete da Presidência. Dois dos investigados na operação em Ouro Preto do Oeste constavam como funcionários do Poder Legislativo estadual, e agentes estiveram em dois gabinetes, onde checaram que os acusados não faziam mais parte do quadro de funcionários do Legislativo estadual, e requereram declarações sobre a desvinculação.

Devido a repercussão, o deputado Maurão de Carvalho teve que deixar a cerimônia em Ouro Preto várias vezes para ligar pessoalmente para redações de sítios eletrônicos e esclarecer pessoalmente que a ALE/RO não era alvo de investigação, enquanto a Assessoria da Casa e os parlamentares presentes lamentavam o fato de a polícia não ter checado o Portal Transparência, onde consta que há meses os investigados não fazem mais parte dos quadros da Assembleia Legislativa.

O vídeo do ex-prefeito Alex Testoni continua gerando manifestações e comentários de várias opiniões diferentes favoráveis ao ex-prefeito, e que gerou também a mobilização e reação do Sindicato de delegados de Polícia e até da direção da Polícia Civil e, o assunto, certamente, renderá mais notícias nos próximos dias.