Hildon Chaves avalia gestão como prefeito de Porto Velho: Dou nota 7,5

Hildon Chaves avalia gestão como prefeito de Porto Velho: Dou nota 7,5

Na semana passada o Prefeito Hildon Chaves (PSDB) esteve em Rio Branco, capital do Acre, onde palestrou para empresários locais. De início, o assunto principal era economia, mas, o prefeito tucano, na maioria do tempo, alçou novos rumos e seguiu sua palestra sobre temas políticos como financiamento de campanha, siglas partidárias, prisões na Lava Jato e as Eleições de 2016.

Apesar do prestígio massivo dos empresários, a imprensa pouco esteve presente no auditório da Federação das Indústrias do Acre (FIEAC). O News Rondônia até tentou uma entrevista mais ampla e dinâmica sobre a gestão Hildon Chaves, porém, as interpelações por parte de uma das assessoras do prefeito foram grandes. Mesmo assim, o executivo respondeu algumas das perguntas feitas por nossa equipe.

NEWS – Alguns meses já se passaram de sua gestão. Até aqui, que nota o senhor daria para a sua administração e por quê?

Hildon Chaves - Nota 7,5. Para chegar aos 10 falta um verão. Falta um verão para a gente puder trabalhar. É muito difícil trabalhar nesses meses tendo mais invernos do que verão. É complicado trabalhar na área da infraestrutura.

NEWS – Ao completar um ano do seu mandato, o senhor cumpriu oito das 33 promessas de campanha. Cinco dessas promessas cumpriu em partes. O senhor acredita que anda no caminho certo? Conseguirá cumpri-las até 2020?

Hildon Chaves - Na realidade, o cumprimento de promessas está proporcional ao tempo de mandato. Eu acredito que sim, mantendo esse ritmo. Acredito que pelo menos 90% a gente consiga cumprir.

NEWS – Para este cumprimento, o senhor reformulou seu secretariado e equipe. Outra reforma de gestão deve acontecer?

Hildon Chaves - Eu acredito que reformas não, mas, mudanças pontuais sim daqui pra frente. Acho que teremos outra alteração sim, nos próximos dias.

NEWS – Durante a sua palestra, o senhor novamente enalteceu a gestão do PT no Acre. Para o Acre atual esse modelo já não serve mais. Ao que parece o senhor quer implantar em Porto Velho. Vem dando certo?

Hildon Chaves - A questão não é ser petista ou ser petista. Eu não vim mostrar um modelo de um governo de um partido. Vim mostrar um modelo de administração. Um modelo de rodoviária, de Terminal Urbano, de Parque Linear. Essa é a questão, mostrar que uma capital amazônica menor que Porto Velho, e com menos recursos, conseguiu transformar a cidade num lugar mais agradável para a população. Esse foi o intuito da nossa vinda.

NEWS – O senhor pegou uma prefeitura aparentemente bem complicada. Algum momento, passou na sua cabeça em desistir e renunciar o cargo?

Hildon Chaves - Desistir nunca! Mais de vez enquanto eu pergunto: “O que é que vim fazer aqui?”. Desistir de maneira alguma.

NEWS – Saneamento básico é um dos problemas antigos de Porto Velho. Nas redes sociais, o senhor acusou o ex-governador Confúcio Moura de não cumprir com uma promessa sobre água encanada e anunciou, em seguida, uma concessão para amenizar o problema. Como isso vai funcionar?

Hildon Chaves - Nós vamos fazer uma concessão, o projeto já está no ar. Acredito que até o final do ano nós vamos ter esse projeto licitado. Cinco anos para fazer. Investimento de R$ 1 bilhão de reais.

NEWS – Porto Velho é cheia de distritos. Alguns até fazem fronteira com o Acre. Esses dependem muito da Saúde acreana. O senhor acredita já está na hora de transforma-los em município?

Hildon Chaves - O problema é que hoje não se faz mais municípios no Brasil. Na verdade, não se cabe mais essa discussão no momento. É um desafio para administração central. O justo seria que esses distritos pertencessem ao Acre. Eles estão mais próximos, cerca de 150 km de Rio Branco e 350 km de Porto Velho. Isso é ruim. No entanto, precisamos conviver.

NEWS – Eleições 2018. Em qual palanque o senhor vai subir?

Hildon Chaves - Primeiro vamos aguardar e definir quem realmente é candidato ou não. Quem é inelegível. Acho que precisamos aguardar. O cenário ainda está indefinido em Rondônia. A tendência de que se o PSDB lançar candidato próprio, eu posso apoiar o PSDB. Preciso só aguardar. Não tenho algum posicionamento, mais queremos caminhar com o grupo da Mariana Carvalho (Deputada), deputado Expedito Júnior, o Expedito Netto. Vamos marchar com o grupo do PSDB.

NEWS – Para finalizar, que mensagem o senhor deixa aos portovelhenses em relação aos próximos meses de mandato.

Hildon Chaves - Peço que nos ajudem com a limpeza da cidade. Se cada um limpar a frente das suas casas e não jogar lixo nos igarapés, já me ajuda bastante.