Homem tenta matar mulher e diz à PM que casal foi vítima de assalto

Homem tenta matar mulher e diz à PM que casal foi vítima de assalto

Evandro Paulo de Carvalho Campos, de 52 anos, foi preso por tráfico e tentativa de feminicídio contra sua esposa, de 61 anos. O caso aconteceu em São Gonçalo, Rio de Janeiro. O suspeito mentiu à polícia e disse que o casal havia sofrido uma tentativa de assalto.

À polícia ele contou que os dois estavam saindo de casa quando os criminosos os abordaram. O filho da vítima revelou à corporação que a mãe era agredida constantemente pelo marido, que possuía duas armas e já tinha a ameaçado de morte.

O suspeito não contava que a mulher iria sobreviver. A vítima recebeu atendimento médico e contou à polícia que o marido havia mentido em depoimento e que ele era o responsável pelo disparo contra ela. A mulher permanece internada e o estado de saúde dela é estável.

Após o depoimento da mulher, um mandado de busca e apreensão e um de prisão temporária de Evandro foram expedidos pela Justiça.

A investigação foi liderada pelo delegado da 74ª DP (Alcântara), Tiago Dorigo, e pela Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM-SG). De acordo com o delegado assistente da 74ª DP, Rodrigo Coelho, Evandro não resistiu à prisão.

“Ele não contava que ela iria sobreviver quando contou a versão dele para o crime e desapareceu. O filho da vítima nos contou que as agressões eram constantes e que ele tinha duas armas em casa e era usuário de drogas. Pedimos por um mandado de busca e apreensão e pela prisão dele. A DEAM localizou o veículo apontado pelo filho da vítima como o que tinha um fundo falso para drogas, mas o carro estava vazio. As drogas foram encontradas na casa dele. A arma do crime não foi encontrada. Na delegacia, ele negou ter atirado e disse que falaria em juízo. No entanto, quando questionado pela arma do crime, falou: ‘você não acha que eu ia ficar com a arma guardada, né? A gente joga pela ponte’, contou o delegado.

Evandro já tem passagem pela polícia por tráfico e uma anotação por roubo. Ele irá responder por tráfico de drogas e tentativa de feminicídio. A pena pode variar de 9 a 35 anos de prisão.