Inauguração de Jirau vai render queixa ao presidente Michel Temer; Bancada Federal ficou rodada no evento

Inauguração de Jirau vai render queixa ao presidente Michel Temer; Bancada Federal ficou rodada no evento

Porto Velho, RO - A concessionária Energia Sustentável do Brasil (ESBR), inaugurou na manhã desta sexta-feira (16), a Usina de Jirau localizada a 120 km de distância de Porto Velho no Rio Madeira, e terá a capacidade para 3.750 megawatts (MW) e garantia física de 2.205,1 MW.

A energia será suficiente para atender mais de 40 milhões pessoas. A solenidade de abertura contou com a presença do Ministro de Minas e Energia do governo Temer, Fernando Bezerra Filho, além de outros dois deputados federais de outros estados, entre outras autoridades e imprensa local.

Fernando chegou no avião da Força Aérea Brasileira (FAB) e do aeroporto foi direto para a Usina. Até ai tudo bem, o problema é que o parlamentar chegou na capital de Rondônia e não deu as caras para a população, nem mesmo aos representantes do estado.

IMPRENSA LOCAL

Boa parte, ou toda classe política de Rondônia não foi convidada para a inauguração da Usina, os que foram tiveram seus nomes trocados e até barrados por um “mega assessor”, que proibiu as recepcionistas de dar atenção para imprensa local.

“Atenção só para imprensa nacional”, disse o assessor deixando jornalistas locais revoltados.

TROCA DE NOMES

O evento foi tão mal organizado que até um senador de República, teve que buscar uma garrafa de água e no final saiu dizendo que nem tudo o que falaram ali era verdade.

FALTOU CONVITES

Nenhum representante da Câmara dos Deputados, ou Assembleia Legislativa ou Câmara de Vereadores foi convidado para a solenidade, o evento segundo assessores da Usina foi feito para Gérard Mestrallet, presidente do Conselho do Grupo de Jirau.

FOI EMBORA
Algumas autoridades como o comandante geral da Polícia Militar de Rondônia Coronel PM Enedy Dias de Araújo, acabou deixando o evento, pois nem lugar para sentar teve.

Outros representantes de várias esferas municipais, estaduais e federais nem foram citados, vereadores tiveram nomes trocados.

RODADOS
O deputado federal Luíz Claudio (PR-RO) criticou a atitude do Ministro das Minas e Energia Fernando Bezerra Filho (PSB)  que também não deu atenção à Bancada Federal, deixando senadores e deputados federais “rodados” e sem poder usar a palavra.

QUEIXA AO PRESIDENTE
O caso vai render uma queixa da bancada federal ao presidente da república Michel Temer (PMDB),  o deputado  federal  Luiz Claúdio (PR-RO), disse que o Ministro: “Deve calçar as sandálias  da humildade. Não deu as caras, não comunicou nenhum parlamentar ou representante do Estado de Rondônia”, disse.

E foi mais além o deputado: “Tudo isso para evitar falara sobre as super tarifas de energia que Rondônia possuí, mesmo tendo duas usinas Jirau e Santo Antônio”, disse.

Este comportamento vem dificultando as conversações para redução das tarifas de energia de Rondônia e Acre, bem como, trazendo enormes prejuízos político ao atual Governo.

Enquanto isso, a população de Rondônia sofre com o valores exorbitantes, sendo que pela lógica deveríamos ter a energia mais barata do Brasil, o que não ocorre.

Comente esta Notícia