Justiça condena foragido que incendiou residência com os parentes dentro

Justiça condena foragido que incendiou residência com os parentes dentro

Porto Velho, RO - A Vara do Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher condenou a 2 anos e 15 dias de prisão no regime semiaberto, e pagamento de indenização de dois salários mínimos, o desocupado Cleiton Feitosa de Freitas Monteiro, de 32 anos, por crimes capitulados na Lei Maria da Penha (ameaça, lesão corporal e descumprimento de medidas protetivas). 

Todos os crimes foram praticados em uma mesma ação (concurso material) e só não teve um desfecho trágico por circunstâncias alheias à vontade do condenado, que ateou fogo na casa onde estava a esposa e outras duas pessoas. O fato aconteceu na rua Nunes Machado, bairro Costa e Silva, zona Norte de Porto Velho, dia 14 de setembro de 2017. 

Na época dos fatos, Cleiton era foragido da Justiça e já havia ameaçado a esposa várias vezes. No dia do crime, ele chegou a ameaçar a esposa com um facão e, mais tarde, ateou fogo na residência da vítima. Por sorte, os vizinhos apagaram o fogo e retiraram as vítimas, do local. Ele foi preso horas depois e confessou ter ateado fogo na casa para se vingar dos parentes que o entregaram à Polícia. 

Segundo a Justiça, Cleiton é usuário de drogas e tem perfil violento. No dia em que foi preso, mesmo diante da Polícia, ele fez várias ameaças às vítimas na  Central de Polícia, onde foi flagranteado. Além disso, é reincidente em diversos crimes, inclusive por violência doméstica.