Justiça denuncia duas pessoas por envolvimento em morte de policial penal em Vilhena

Justiça denuncia duas pessoas por envolvimento em morte de policial penal em Vilhena

Porto Velho, RO - A juíza de Direito Liliane Pegoraro Bilharva, da 1ª. Vara Criminal de Vilhena, pronunciou e vai levar para o Tribunal do Júri, duas pessoas acusadas de envolvimento no assassinato do policial André Borges Mendes, de 36 anos. O crime aconteceu na madrugada do dia 10 de agosto de 2020, nas dependências do Posto Cavalo Branco, em Vilhena e teria sido perpetrado por um adolescente. 

Segundo a denúncia, o crime só ocorreu em decorrência dos acusados terem reconhecido a vítima como um agente da Lei. Jucenildo Silva dos Reis, vulgo ´Matajunta´, 28 anos, será julgado por homicídio qualificado e infração ao artigo 244-B do ECA (corrupção de menores), e Wagner Oliveira Alves, vulgo ´Gordinho´, 30 anos, pelo homicídio qualificado. 

O outro acusado Carlos Henrique Introvini Evaristo, já falecido, teve a pena extinta. A arma do crime foi apreendida na casa do acusado Wagner, que admitiu tê-la emprestada para Carlos e Jucenildo, para ser utilizada contra a suposta ameaça de morte feita por um integrante de facção criminosa. Antes de falecer, Carlos contou em depoimento que já havia sido ´oprimido´ pelo policial no sistema carcerário. 

No dia do crime, Jucenildo e Carlos Henrique estavam com suas respectivas esposas e lá fizeram a entrega da arma para que o menor consumasse o crime. Jucenildo e o menor fugiram para Cacoal, onde foram presos, após receberem ´acolhimento´ de membros de outra facção rival. A data do julgamento ainda não foi marcada.