Justiça retém passaporte do Padre Franco, ex-prefeito de Cacoal

Justiça retém passaporte do Padre Franco, ex-prefeito de Cacoal

Depois de morar 40 anos em Cacoal, onde desenvolveu missão religiosa e chegou a se eleger prefeito da cidade por duas vezes, o ex-prefeito Francesco Vialleto Franco, ou simplesmente Padre Franco, voltou a morar na Itália e não vem cooperando com a Justiça Brasileira, para a instrução dos vários processos que responde, sob acusação de malversação de recursos públicos.

A defesa de Padre Franco alega que ele continua morando no mesmo endereço e que não tem se furtado a contribuir com a Justiça, mas o desembargador Roosevelt Queiroz, constatou, ao analisar o pedido de habeas corpus para liberar o passaporte, que o acusado não tem demonstrado disposição de comparecer aos interrogatórios.

Assim, o desembargador Roosevelt Queiroz Costa indeferiu pedido de habeas corpus impetrado pela defesa do ex-prefeito de Cacoal, Francesco Vialetto, o Padre Franco (PT), que responde por crime de responsabilidade.

Apesar de responder a processo judicial na comarca de Cacoal, Padre Franco reside na Itália, para onde se mudou após encerrar seu conturbado mandato. Sua administração foi alvo de operações do Ministério Público Estadual e da Polícia que desbaratou uma organização criminosa envolvendo empresários, servidores públicos municipais e vereadores.