Mulher é condenada a 11 anos de prisão por mutilação genital da filha no Reino Unido

Mulher é condenada a 11 anos de prisão por mutilação genital da filha no Reino Unido

Uma mulher de 37 anos nascida em Uganda foi condenada nesta sexta-feira (8) em Londres a 11 anos de prisão por mutilação genital de sua filha de três anos. Ela se tornou, no mês passado, a primeira pessoa condenada no Reino Unido por este crime.

As mutilações genitais são "uma prática cruel e um crime grave", declarou a juíza. Segundo a magistrada, o ato leva a criança a carregar "um fardo significativo que dura toda a vida".

"É um crime contra as mulheres, que lhes é infligido particularmente quando são jovens e vulneráveis", acrescentou.

Os pais haviam levado a criança coberta de sangue ao hospital em agosto de 2017. Eles afirmaram que ela havia caído de um móvel da cozinha e havia se machucado com a quina da porta metálica de um armário. No entanto, todos os interrogados durante o julgamento refutaram a versão da família.