Polícia Civil prende acusado por roubo

Após a prisão dos criminosos Wesley Marques e Weligton Bordiga que vinham aterrorizando à população do município de Machadinho D’Oeste com a prática dos crimes de furtos e roubos, os investigadores da Polícia Civil do Estado de Rondônia, por meio da Delegacia de Machadinho efetuaram a prisão do terceiro envolvido nas ações criminosas, Fernando Pinow Siqueira. Este último é acusado de participar de dois roubos no município. De acordo com a Polícia, a função de Fernando Siqueira era pilotar a motocicleta usada nos crimes.

Segundo informações policiais, o esquema era articulado por Weligton Bordiga, o qual passava as informações das vítimas  aos executores. Os acusados escolhiam as vítimas que possuíam joias em ouro. O criminoso Weligton Bordiga, por ter a profissão de Ourives, depois dos roubos se apossava das joias, derretia o ouro e passava a parte dos comparsas em dinheiro, dificultando dessa forma o trabalho da Polícia. Fernando e Wesley, depois de receber as informações de Bordiga, praticavam os furtos e roubos na região.

Fernando Siqueira foi apresentado na UNISP/Machadinho para os procedimentos legais. Com ele foi apreendida uma motocicleta que era utilizada na prática dos crimes. A Delegada da Polícia Civil representou pela prisão preventiva do acusado e, nesta data, foi expedida pelo Poder Judiciário. O acusado foi encaminhado para o sistema penitenciário local onde aguarda a manifestação da Justiça.

Vale ressaltar que o Juiz da vara criminal de Machadinho, também representou pela prisão preventiva de Marcelo Morais Ferreira, vulgo “Marcel 157″, outro integrante da associação criminosa, que atualmente encontra-se preso no presídio do município de Ariquemes-RO. De acordo com a Polícia, ele é acusado de ter praticado roubo a uma residência no bairro Porto Feliz, de onde subtraiu uma motocicleta da marca Honda, modelo Biz, que foi recuperada em Ariquemes no dia sua prisão.

A Delegada da Polícia Civil orienta as pessoas que tenham sido vítimas do grupo criminoso à se dirigirem a UNISP de  Machadinho para fazer o reconhecimento dos acusados.