Prefeito Hildon Chaves anuncia ponto eletrônico na prefeitura de Porto Velho

Prefeito Hildon Chaves anuncia ponto eletrônico na prefeitura de Porto Velho

Porto Velho, RO – O primeiro discurso do prefeito de Porto Velho Hildon Chaves (PSDB) em seu primeiro discurso de pose disse que o tripé de sua administração será o Combate à corrupção, austeridade as contas públicas e muito trabalho.

Estes serão os três tripés de sua administração, falando em um novo modelo de gestão, fazendo mais e com poucos recursos. O prefeito elegeu doze ações, que prometem causar uma mudança radical na prefeitura da capital na forma de administrar, com a implantação do ponto eletrônico para os 13.069 servidores municipais.

Confira as 12 medidas de austeridade do novo prefeito Hildon Chaves (PSDB).

1- Tomada de contas especial em contratos.

2- Congelamento de 30% nas despesas de custeio.

3- Corte linear de 15% sobra os contratos.

4- Corte de 40%  cargos comissionados.

5- Criação da SUPEL (Licitações) – Centralizar todas as licitações.

6- Criação da ouvidoria e corregedoria. Disque denúncia.

7- Implantação ponto eletrônico para todos os funcionários e aditoria na folha de pagamentos, que será realizada pela Fundação Getúlio Vargas.

8- Redução de 21 secretárias para 12.

09- Secretários não terão veículos e telefone pagos pela prefeitura. Como poderão se comunicar????

10- Frota única com controle pelo gabinete, com rotas e no final do dia recolher ao pátio da prefeitura e controle de combustível, monitoramento eletrônico.

11- Diárias e Passagens suspensas por seis meses, salva excepicionais casos.

12- Mutirão de limpeza na cidade – pode de arvores, troca de lâmpadas e pintura de meio fio para combater a Zica, Chincomguia e Dengue. Essa medida é boa. 

 

CRÍTICAS A NAZIF

Hildon Chaves não poupou críticas à finada administração Nazif e anunciou medidas que podem complicar ainda mais o ex-prefeito, como uma tomada de constas especial e auditoria na folha de pagamento. Segundo o prefeito recém-empossado, Porto Velho é uma cidade onde impera "o descaso, a leniência ( tolerânciacondescendênciasuavidadelenidade), a falta de cuidado, o caos".

Ao enumerar suas prioridades, ele afirmou que, na capital, a assistência à saúde é praticamente inexistente, a educação apresenta índices vergonhosos  e a infraestrutura precária  coloca a cidade em último lugar entre as capitais, isso após quatro anos de administração Nazif e oito anos de administração petista (Roberto Sobrinho). No seu discurso, porém, o novo prefeito não citou nomes.

Comente esta Notícia