Rede estadual anuncia abertura de matrículas com previsão para mais 40 mil novos alunos em Rondônia

Rede estadual anuncia abertura de matrículas com previsão para mais 40 mil novos alunos em Rondônia

Abertura do ano letivo de 2016

A rede estadual de ensino de Rondônia se prepara para receber no ano letivo de 2018, que começa em 5 de fevereiro e será encerrado em 28 de dezembro, pelo menos 240 mil alunos (em 2017 foram 219.326) nas 454 instituições distribuídas pelos 52 municípios do estado.

Para os alunos que já estão na rede, foi iniciado nesta segunda-feira (8) e segue até o próximo dia 16 o período de rematrícula na própria escola, enquanto que os novatos poderão fazer a reserva no período de 22 a 26 pelo site: matricula.seduc.ro.gov.br e no prazo de até 24 horas se dirigir ao estabelecimento para efetivá-la com o comprovante emitido pelo site, certidão de nascimento ou casamento, RG e CPF, comprovante de residência, uma foto 3X4, histórico ou declaração de escolaridade e cartão de inscrição em programa social (caso possua). No caso de menores de idade, o processo deve ser feito pelos pais ou responsáveis, portando RG.

Com base no ano anterior, a coordenadora regional de Educação, Irany Oliveira, alertou que a abertura das matrículas no site pode acontecer durante a madrugada. “No ano passado foi a partir da 0h15”, disse.

Conforme o secretário estadual da Educação, Waldo Alves, a cada ano a rede estadual tem buscado melhorias, oferecendo estrutura predial moderna e grade pedagógica diferenciada. O foco é a melhoria da aprendizagem e dos índices educacionais, como o de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Entre os projetos de investimentos para este ano, o secretário citou que está em fase de licitação melhoria da estrutura, com a construção de 100 salas convencionais, revitalização de 15 escolas, reforma geral de 8, 300 salas sendo implantadas em Módulos Habitáveis para mediação e salas sendo implantadas em Módulos Habitáveis – Escolas Indígenas e construção de duas novas escolas. Ainda estão em andamento obras de revitalização em 7 escolas do projeto Novo Tempo, 12 escolas em Porto Velho, 7 do projeto Guaporé, incluindo reforma geral e ampliação, como foi o caso das escolas Flora Calheiros Cotrin e a Brasília, onde será realizada a solenidade de abertura oficial do ano letivo.

Secretário Waldo Alves destaca investimentos realizado pelo governo

Com metodologia diferenciada, pelo menos 2.879 anos de 9 escolas estaduais foram beneficiados em 2017 pelo projeto Guaporé de Educação Integral, 9.625 de 28 escolas pelo programa Ensino Médio Inovador e 4.160 alunos de 10 escolas pelo Ensino Médio Integral Novo Tempo, que está sendo implantado agora na Escola Marechal Rondon, de Vilhena.

Para garantir o acesso dos alunos de localidades distantes de unidades educacionais ou que atendam à série em curso, o governo estadual destinou mais de R$ 60 milhões para 43 municípios, por meio de convênio. São mais de 200 mil estudantes que continuarão sendo atendidos neste ano, segundo garantiu Waldo Alves.

CAPACITAÇÕES

Investimentos também foram realizados na capacitação de pelo menos 9.741 professores, através da Gerência de Formação, incluindo os programas Parfor (Plano de Formação), Proinfo (Tecnologia na Educação), pós-graduação (mestrado e doutorado), Programa de Saúde na Escola, Programa de Tutoria Pedagógica e Formação Continuada por Área de Conhecimento.

Para este ano, a Seduc planeja iniciar formação por área de conhecimento presencial a partir de fevereiro, em Porto Velho; o Programa Escola Conectada – realizado pela Fundação Telefônica Vivo, a partir de março; ações da Tutoria Pedagógica – Fundação Itaú Social, a partir da segunda quinzena de fevereiro; Proinfo com cursos também a partir de fevereiro para facilitar o aprendizado de aplicativos educacionais a serem utilizados pelos professores em sala de aula; Parfor está em andamento e tem encerramento das turmas previsto para abril. Também está em andamento o mestrado de 25 professores e doutorado de cinco, enquanto a Gerência de Modalidades Temáticas formou 100 pelo Projeto Açaí e 100 foram certificados pela Gerência de Esportes.