Suspeito de matar idoso em assalto é preso quase 3 anos depois do crime

Suspeito de matar idoso em assalto é preso quase 3 anos depois do crime

enrique Gabriel da Silva Ferreira confessou participação no latrocínio — Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil de Porto Velho divulgou, nesta quarta-feira (5), a prisão do suspeito de ter matado um idoso de 66 anos durante um assalto em janeiro de 2016. Segundo investigação, Henrique Gabriel da Silva, 21 anos, atirou no garimpeiro Jandir Daniel Benlolo enquanto ele trabalhava em uma balsa no Cai N'Água. O objetivo era roubar ouro no local.

De acordo com José Marcos, Delegado da Delegacia Patrimônio, o suspeito estava foragido há mais de dois anos dois anos e foi preso na última semana durante uma operação realizada pelo Departamento de Narcóticos (Denarc).

O suspeito prestou depoimento na manhã desta quarta-feira e confessou que era um dos envolvidos no crime, mas negou ter sido o autor do disparo que resultou na morte do garimpeiro.

Segundo informações repassadas por ele no depoimento, o assalto foi planejado após ele é um outro envolvido ainda não identificado, terem recebido informações sobre a existência de ouro e dinheiro no local.

O tiro, segundo Henrique, teria ocorrido após o garimpeiro ter levantado os braços em um movimento brusco. Os suspeitos deduziram que a vítima reagiria e acabaram atirando. As investigações começaram logo após o crime e, na mesma noite, as duas motocicletas usadas pelos autores foram encontradas abandonadas pelos agentes

Após cometerem o crime, os envolvidos teriam levado apenas uma pequena quantia em dinheiro e celulares de pessoas que estavam no local. O delegado contou ainda que o suspeito já possui passagem pela polícia, por crimes de roubos, e tráfico, porém ainda não havia sido preso.

“Ele foi interrogado, mas não cita o nome do parceiro de crime, inclusive, diz que as informações foram passadas por uma terceira pessoa. Foi uma morte covarde, sem que tivesse acontecido a reação por parte dessa vítima”, explica o delegado José Marcos.

Ainda de acordo com o delegado, o suspeito será encaminhado ao presídio Pandinha, onde ficará à disposição da Justiça. Raimundo Mendes, diretor do Departamento de Polícia Especializada (DPE) reforçou que a prisão é uma responsa das investigações da Polícia Civil a sociedade de Porto Velho.

“Como o fato ocorreu em 2016 e estamos concluindodo o ano de 2018, mas felizmente chegamos ao autor. Essa pessoa que praticou esse bárbaro crime foi presa e certamente receberá a punição a ser dada pela justiça”, finaliza.