Trio é preso com quatro armas de fogo após ameaçar sitiante a deixar terras na BR-319

Trio é preso com quatro armas de fogo após ameaçar sitiante a deixar terras na BR-319

Júlio André de Macedo, 47 anos, Francisco Vinícius Brasil de Macedo, 23 anos e José Ernandes Nunes da Costa, 37 anos, foram presos pelo crime de porte ilegal de arma de fogo no início da noite de terça-feira (31), após terem sido denunciados por uma testemunha que presenciou no momento que os suspeitos chegaram em um carro modelo Prisma de cor escuro e com vidros Fumê e estariam armados, já sabendo que o proprietário de um sítio um homem de 47 anos, estava sendo ameaçado de morte e avistou quando ele saiu correndo para o matagal, preocupado ele acionou a Polícia Militar.

Rapidamente os policiais do “Patamo” da Companhia de Operações Especiais se deslocaram para o local já sabendo que já existia próximo uma viatura do 1° batalhão que foi designada averiguar a denúncia, sendo que quando os policiais se aproximaram avistaram os três suspeitos sentados no quintal da propriedade próximo da casa, os PMs deram ordem para que os mesmos colocassem as mãos na cabeça, porém desobedeceram e correram para dentro do imóvel que foi visto pelos policiais que dois deles estavam com volumes na cintura e que supostamente seriam armas que eles iriam esconder para poder se livrar do flagrante.

Foi feito acompanhamento e durante diligências foi possível localizar uma pistola calibre 380 com 10 munições intactas, um revólver calibre 38 especial com seis munições intactas e duas espingardas sendo uma calibre 16 e outra 22. Os suspeitos foram questionados se moravam na casa e alegaram que não e que estavam apenas passando para poder conversar com proprietário e nesse momento a vítima se aproximou e deu detalhes sobre a presença dos elementos em sua propriedade.

Os suspeitos já estavam ameaçando a vítima desde o último final de semana e falaram que se ele não saísse das terras eles iriam colocar fogo na casa com ele dentro e que no final da tarde eles apareceram e mostraram as armas e falaram “não corre não”, “não corre não”, sendo ele ficou com medo e saiu correndo em desabalada carreira para poder se salvar da morte. Diante dos fatos os três suspeitos receberam voz de prisão e foram encaminhados para a central de flagrantes onde foi feito o registro da ocorrência de porte ilegal de arma de fogo e o veículo a qual eles estavam foi apreendido e entregue para as autoridades competentes para que sejam adotadas as medidas cabíveis que a lei estabelece.