ZEKATRACA- Lenha na Fogueira

  O Grupo Teatral Êxodo reuniu imprensa e convidados especiais na última quinta feira 17, no Teatro Banzeiros e promoveu o que seria o anúncio da volta após três anos, da encenação da peça “O Homem de Nazaré” na cidade cenográfica Jerusalém da Amazônia, marcada para acontecer nos dias 1°, 2 e 3 de dezembro vindouro.

Apesar da forte chuva que caiu sobre Porto Velho no início daquela noite o Teatro Banzeiros recebeu bom público que aplaudiu de pé a encenação da “Santa Ceia” um dos quadros mais apreciados do espetáculo. O diretor Nery Rodrigues aproveitou para apresentar o ator que a partir de então assume o papel de Jesus Cristo Ian Samurai em substituição a Omedino Pantoja.

Após a aplaudidíssima encanação o presidente do Grupo Êxodo José Monteiro promoveu a entrega de Certificado de agradecimento a algumas pessoas que estão colaborando com a entidade na recuperação da Cidade Cenográfica, entre elas o funcionário público lotado no DER (Seosp), Valdemar que comandou a equipe de reeducando que atuou na recuperação de alguns cenários. “Fizemos questão de passar a cada operário reeducando o Certificado de reconhecimento pelo trabalho de recuperação de parte dos cenários da Jerusalém” disse Monteiro além dos reeducando o Mestres de Obras que atuaram na recuperação também receberam o documento.

Representando os fundadores e sócios do Grupo Êxodo Carlinhos Noé entregou o Certificado ao superintendente da Sejucel Rodnei Paes.

Após as falas do diretor nery Rodrigues, Valdemar e Rodnei o presidente José Monteiro foi convidado a usar da palavra e em seu discurso não poupou elogios ao governo do estado pelo apoio que vem prestando a Grupo Êxodo no que diz respeito a recuperação da cidade Jerusalém da Amazônia em especial “A esse camarada que não tem medido esforços em estar junto com a gente, tomando a frente de tudo que é preciso resolver junto aos órgãos governamentais para que não falte nada para o desenrolar dos trabalho. To me referindo ao professor superintendente da Sejucel Rodnei Paes a quem peço uma salva de palmas” disse Monteiro, porém, pediu desculpas para desabafar: “Não queria falar sobre isso nesse momento, mas, tenho que dizer. Por falta de não cumprir com o que ficou acordado, documentado e registrado em Ata, a prefeitura de Porto Velho através da Funcultural e seus diretores, nos força a informar que o espetáculo “O Homem de Nazaré” programado par os dias 1°, 2 e 3 de dezembro pode não acontecer. Darei um prazo até a próxima quarta feira 23. Caso a Funcultural não assuma o compromisso assumido através do diretor financeiro Flávio em reunião que aconteceu na Casa da Cultura Ivan Marrocos de que a Fundação faria o repasse dos recursos,para alimentação e transporte dos nossos atores, figurantes, diretores e cenógrafos o que envolve mais de 400 pessoas. A peça não será encenada”, finalizou Monteiro.

Nossa reportagem procurou na manhã de ontem 18, a presidente da Funcultural Gelca Maria de Oliveira Pereira que esclareceu que não tem como a Funcultural de Porto Velho promover o repasse solicitado pelo Grupo Êxodo. Veja o que disse Gelca:

Gelca esclarece sobre o impasse

Quando assumi a Funcultural o seu Monteiro quis conhecer quem estava a frente da entidade e em reunião, ele manifestou que teria dado entrada no Projeto solicitando o apoio da prefeitura através da Fundação, para a realização da peça “O Homem de Nazaré”. Isso foi em junho de 2016 e eu respondi que o prefeito tinha interesse em apoiar e sendo assim primaríamos em firmar a parceria. No mesmo mês, ou seja, em junho foi publicado um Decreto de contingenciamento e houve corte no orçamento de várias secretarias, inclusive na Funcultural.

Com esse corte, a Fundação teve que se reestruturar, pois não haveria recursos para apoiar todos os projetos que ela tinha intenção de realizar até o final do ano. Nesse ínterim, chamamos alguns parceiros e informamos a respeito. O Grupo Êxodo foi um deles.

Assim sendo, consultamos à Secretaria de Planejamento – SEMPLA se haveria possibilidade de alocarem recursos para atender a solicitação do Êxodo? Seu Monteiro participou da reunião junto com seu vice-presidente professor Mário Jorge, o adjunto da SEMPLA seu Rocha e o Rocha esclareceu que naquele momento, não haveria como repassar o valor solicitado. É claro que o seu Monteiro não ficou feliz.

Sendo assim, infelizmente não foi e nem será possível repassar o apoio financeiro ao Grupo Êxodo para a realização desse evento. Assim como outros eventos, programados para acontecer até o final do ano. Volto a insistir o seu Monteiro soube disso com antecedência.

Reunião na Ivan Marrocos

Sobre a reunião que aconteceu na Casa da Cultura Ivan Marrocos quando o diretor financeiro da Funcultural Flávio compareceu e confirmou o compromisso da entidade municipal em apoiar o evento do Grupo Êxodo, a presidente da Funcultural esclareceu, que realmente seu diretor participou da reunião e confirmou o interesse da Funcultural em apoiar o evento, porém, não garantiu que a prefeitura repassaria recursos. É claro que até hoje nossa intenção, é apoiar essa ação do Grupo Êxodo com a peça O Homem de Nazaré, pois trata-se de um espetáculo que já levou o nome de Porto Velho e do estado de Rondônia para o mundo. Porém, aconteceram os impasses já explicados o que nos leva a informar que a Funcultural não dispõe de recursos para apoiar o Êxodo nesse momento e mais, nossa assessoria está nos informando que a direção do Êxodo protocolou apenas um Oficio solicitando o apoio mas, não anexou o Projeto detalhando o motivo da solicitação, esclareceu Gelca Maria.​

 

Comente esta Notícia