Atendimentos oferecidos pelo “Ambulatório do Servidor da Covid-19” na POC obtêm êxito na prevenção do vírus

 Atendimentos oferecidos pelo “Ambulatório do Servidor da Covid-19” na POC obtêm êxito na prevenção do vírus

Porto Velho, RO - Para evitar que a Covid-19 avance, o Governo de Rondônia tem disponibilizado atendimento gratuito aos servidores estaduais que atuam na linha de frente no combate ao vírus, priorizando profissionais da saúde e segurança pública. Desde sua inauguração, em abril do ano passado, serviços de diagnóstico e tratamento da doença são oferecidos por meio do chamado “Ambulatório do Servidor”, localizado na Policlínica Oswaldo Cruz (POC), em Porto Velho.

 

De acordo com o levantamento da coordenação da unidade, do dia 15 de fevereiro até março de 2021, foram realizados 1.110 atendimentos. No ano passado, do mês de junho até dezembro, mais de 8.900 servidores aderiram aos serviços. Destes, 631 trabalhadores foram acompanhados pelo Serviço de Assistência Multidisciplinar (Samd), na qual 627 tiveram recuperação. Apenas quatro óbitos foram registrados.

 

 

Durante triagem é utilizado oximetria de pulso para medir os sinais vitais dos pacientes.

 

Voltado exclusivamente para pessoas que apresentam sintomas gripais, o ambulatório realiza e, opcionalmente, conduz pacientes com suspeita da doença para início do tratamento.

 

Entre os principais serviços oferecidos estão a consulta médica, triagem por uma equipe de enfermagem e a coleta de exames ambulatoriais, realizados na POC e no Laboratório Estadual de Patologia e Análises Clínicas (Lepac). Os familiares que coabitam com os servidores, apresentando sintomas do vírus, também podem receber o atendimento.

 

Segundo o coordenador médico, Raul Honorato, esse trabalho ainda se estende a outros servidores do Estado. “Embora nosso foco seja os profissionais da linha de frente, ampliamos o público alvo ao longo do tempo. Levando em consideração que não devemos negar atendimento a ninguém, sempre zelando pela preservação e valorização da vida”, destaca.

 

Além dos exames primários adotados, a unidade hospitalar também acompanha todos os pacientes positivados que necessitam de cuidados continuados, pelo período de oito a dez dias depois de se submeterem a etapa pós-diagnóstico. Em situações em que a pessoa ainda apresente alteração na saúde, os médicos estendem o prazo de acompanhamento, evitando o agravamento da doença. No ambulatório, uma equipe formada por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e psicólogos estão a disposição.

 

Para a diretora da Policlínica, Sinara Messias, o Poder Executivo tem se esforçado em preservar a saúde de seus servidores, bem como fornecido boas estruturas para garantir esta ação. “Neste momento crucial da pandemia, foi de extrema importância apoiar àquelas pessoas que se dedicam intensamente a proteger o outro. Neste sentido, montamos este local para condicionar esta missão, buscando a cada dia melhorias a fim de salvar mais vidas”, enfatiza

 

SAMD

 

Por meio do Serviço de Assistência Multidisciplinar (Samd) são oferecidos atendimentos específicos para combater o coronavírus diretamente na casa do servidor estadual. Assim como no ambulatório, os atendimentos são disponibilizados também aos familiares que convivem com os mesmos.

 

De acordo com levantamento da  Secretaria Estadual da Saúde (Sesau), mais de 700 servidores infectados com a Covid-19, se recuperaram após a assistência domiciliar.

 

O projeto, iniciado em junho do ano passado, conta com quatro equipes de profissionais da saúde, incluindo fisioterapeutas, fonoaudiólogos e técnicos em exames laboratoriais, para atender as pessoas.