Testagem rápida para Covid-19 na zona Leste de Porto Velho reúne órgãos na missão de conter o avanço da doença

 Testagem rápida para Covid-19 na zona Leste de Porto Velho reúne órgãos na missão de conter o avanço da doença

Porto Velho, RO - Liderados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) que coordenou mais uma edição de testagem rápida para Covid-19, no formato drive-thru, do Governo de Rondônia, na manhã desta quinta-feira (1), na zona Leste de Porto Velho, a Juventude Voluntária da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Polícia Militar (PM) e Exército Brasileiro se uniram em prol da Saúde da população rondoniense.

 

Em um estacionamento, localizado na Avenida Amazonas, no bairro Tiradentes, cada apoio foi considerado fundamental para dar celeridade ao fluxo de atendimento à população. O efetivo da Polícia Militar fez a segurança da ação. A atenção ao público já começou na fila de veículos. Bombeiros militares fizeram o primeiro contato, explicaram como funcionava o atendimento e registraram a identificação de cada pessoa, e seus respectivos veículos.

 

No espaço, os atendimentos foram divididos em tendas. Essas foram montadas por 25 militares da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, e os mesmos deram apoio logístico em todas as etapas de atendimento. Após a autorização para entrar no estacionamento, os militares indicavam o caminho que os motoristas deviam fazer para passar por todos os procedimentos.

 

 

Bombeiros militares fizeram o primeiro contato com a população

 

A logística seguiu essa sequência: Teste de detecção da Covid-19, notificação do caso e resultado do exame com oferta de consultas médicas e kits de medicamentos para os que testaram positivo. ‘‘É extremamente importante, pois faz o diagnóstico precoce, é ofertado o tratamento, e a gente pede para que os que testam positivo fiquem isolados para evitar transmitir a doença’’, avalia o secretário da Saúde, Fernando Máximo.

 

Na primeira tenda, profissionais da Saúde realizaram a coleta de secreções nasais que consiste em um exame para detecção do coronavírus desde os primeiros dias de infecção. Foi utilizado o método antígeno que permite identificar o vírus com 93,3% de sensibilidade e 99,4% de especificidade. Foram  mil testes rápidos colocados à disposição do público.

 

Na sequência dos testes realizados, o público era destinado para a tenda das notificações de casos. Trabalho feito pela Juventude Voluntária, projeto da Sejucel, para envolver os jovens em uma ação de conscientização e contribuição para o enfrentamento à pandemia.

 

Devidamente protegidos com Equipamentos de Proteção Individual (EPI), eles estavam atentos e ágeis ao fluxo de notificação dos casos. ‘‘É muito importante a gente se disponibilizar, ajudar o Estado a fazer esse trabalho tão importante para a população, pois identifica quantas pessoas estão infectadas e isso ajuda no enfrentamento à doença’’, afirma a voluntária Leia Alves.

 

O superintendente da Sejucel, Jobson Bandeira, destacou que nesta edição 20 voluntários foram mobilizados e explica como surgiu a ideia. ‘‘Diante da pandemia, a nossa área de atuação foi impactada, então passamos a pensar em projetos que pudessem ajudar o Governo neste momento, foi assim que nasceu a Juventude Voluntária para atuar no combate à Covid, não só nos drives-thrus, mas também nas demais ações como, por exemplo a distribuição de cestas básicas que fizemos para famílias ribeirinhas, tudo que precisa de voluntariado estamos envolvidos, pois eles trabalham por amor’’, avalia.

 

 

Equipe da Juventude Voluntária fez a notificação dos casos para dar agilidade ao fluxo de atendimento

 

Os voluntários trabalham em conjunto com servidores da Sejucel. Além da contribuição social, os jovens ao serem envolvidos no projeto acabam sendo multiplicadores da conscientização contra a doença. ‘‘Essa conscientização eles levam para casa, compartilham com familiares e amigos. Esse projeto está se tornando grandioso, hoje recebemos informação de pessoas querendo fazer parte’’, conta ele que orientou aos interessados em fazer parte do projeto, que entrem em contato com a Sejucel pelas redes sociais.

 

Após serem atendidos pelos voluntários, o público por fim, seguiam para a tenda onde recebiam o diagnóstico da doença, e se aceitassem o kit de medicamentos. ‘‘O governador, coronel Marcos Rocha, determinou que todos os pacientes que testassem positivo passassem por consultas médicas e se quiserem que levassem os medicamentos para fazer uso’’, afirma o secretário Fernando Máximo.

 

A ação é considerada essencial diante do cenário da pandemia em Rondônia. O secretário faz um apelo para que as prefeituras que são responsáveis pelos testes intensifiquem o diagnóstico da população, e também pede aos rondonienses que adotem os cuidados necessários para conter o avanço da doença. ‘‘Nossos leitos de UTI estão 100% ocupados, estamos trabalhando dia e noite pela saúde da nossa população, então a gente fica muito triste, em ver que apesar de todos os esforços, ainda há registro de aglomerações em festas, jogos de futebol e balneários’’, desabafa o secretário.

 

Até a noite de ontem (31), 70 pessoas estavam na fila de espera por um leito. Mesmo com todos os esforços do Governo para ampliação e manutenção de leitos, os mesmos são ocupados rapidamente. Na batalha contra o vírus, cada apoio conta contra a perda de mais vidas.