“Dia D” mobiliza escolas da rede municipal para conter evasão escolar

“Dia D” mobiliza escolas da rede municipal para conter evasão escolar

Porto Velho, RO - A Prefeitura de Porto Velho promoveu, nos dias 1 e 2 de julho, junto às escolas da rede municipal de ensino, o dia “D” da Busca Ativa Escolar, como continuidade do 1º Webinário Busca Ativa Escolar - “Tô de Volta”.

A ação desenvolvida pela Secretaria Municipal de Educação, por meio do Departamento de Políticas Educacionais e da Divisão de Avaliação e Indicadores Educacionais, teve a finalidade de conter a evasão de alunos nas atividades escolares durante a pandemia.

O objetivo principal do evento é potencializar o programa “Busca Ativa Escolar” na perspectiva de garantir a integração de todos os estudantes do ensino fundamental na escola. O “Busca Ativa” visa o retorno imediato desses alunos que, por algum motivo ou outro, se desligaram sem dar satisfação aos diretores ou professores de sua escola. “Na semana passada foram realizadas uma série de ações que envolveram estratégias sugeridas pela Semed”, explica a secretária titular da pasta, professora Gláucia Negreiros.

De acordo com Gláucia, além de um seminário virtual com a participação de 141 escolas, o que inclui toda a rede escolar municipal, os servidores, professores e diretores fizeram ações nas redes sociais, inclusive em aplicativos utilizados por crianças e adolescentes, e ainda foram às ruas compartilhar e distribuir informações no entorno de cada unidade escolar, com cartazes e outros materiais impressos. “Foram feitas, também, visitas às famílias dos estudantes, pit-stop na frente das escolas, conversas com a comunidade em geral”, completou a secretária da Semed.

O Programa Busca Ativa Escolar tem sido uma ferramenta fundamental para conter e assegurar o direito à educação que todas as crianças e adolescentes precisam ter para se preparar para a vida social e adulta.

“A prefeitura, representada pelo gestor Hildon Chaves, prioriza essa busca e retorno das crianças ao ambiente escolar, mesmo que remoto. Sabemos que existem realidades que muitas vezes distanciam o aluno, tais como a falta de um aparelho celular, a conexão com a internet, assim como também, os problemas econômicos causados pela pandemia. Mas nós vamos até cada residência falar com os pais e buscar uma solução para o retorno”, explicou Gláucia.

Essas visitas incluem, ainda, a entrega de kits alimentação escolar e materiais impressos para que sejam feitos os acompanhamentos das atividades encaminhadas por cada professor.