Gestantes, puérperas e recém-nascidos serão monitorados após vacina contra a covid-19 em Porto Velho

Gestantes, puérperas e recém-nascidos serão monitorados após vacina contra a covid-19 em Porto Velho

Porto Velho, RO - A Prefeitura de Porto Velho, em parceria com a Organização Panamericana de Saúde (Opas) e a Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), está acompanhando as mulheres gestantes e puérperas já vacinadas contra a covid-19. O trabalho também inclui bebês com até os seis meses de vida. O objetivo é comprovar a eficácia da vacina nestes grupos com a redução do número de casos.

Segundo George Melo, consultor técnico da Opas, o monitoramento pode ser feito em três momentos da gestação. “As mulheres podem ser atendidas no primeiro, segundo e terceiro trimestre de gestação, no pós-parto. O acompanhamento do bebê é feito nos primeiros seis meses de vida”, explica.

O projeto deve durar, no mínimo, um ano. “É preciso que as mulheres entrem em contato para serem orientadas e acompanhadas. Desejamos que todas sejam atendidas”, disse Ana Nobre, também consultora técnica da Opas.

BUSCA

Ao ser vacinada contra covid-19 e informar que está grávida, a mulher é automaticamente incluída em um cadastro. Com base nas informações do Cartão dos SUS, os consultores técnicos da Opas entram em contato para fazer o monitoramento. Em alguns casos, entretanto, as informações do cartão não estão atualizadas e a busca fica prejudicada.

Outra forma de participar do monitoramento é através da manifestação da grávida ou puérpera, através dos telefones: (69) 98501-0458 e (69) 9394-7227. O atendimento é feito especificamente pelos consultores técnicos da Opas.

Atualmente, cinco municípios de cinco regiões do Brasil já desenvolveram o projeto. Porto Velho foi o município contemplado da região Norte para dar início ao trabalho.