Mais de 820 mil exames foram realizados em 2021 pelo Laboratório Central de Porto Velho

Mais de 820 mil exames foram realizados em 2021 pelo Laboratório Central de Porto Velho

Laboratório é essencial para o diagnóstico e tratamento pela rede municipal

Porto Velho, RO - Com a missão de levar à população exames de qualidade em tempo hábil, o Laboratório Central de Porto Velho vem desenvolvendo um trabalho intenso e essencial para o diagnóstico preciso de pacientes. O trabalho nas análises resultou em mais de 820 mil exames elaborados no ano de 2021.

O laboratório é anexado à Policlínica Rafael Vaz e Silva. O objetivo das equipes é proporcionar aos médicos, da rede municipal de saúde, o suporte para que possam fazer o diagnóstico em menor tempo possível para atender e tratar as enfermidades em tempo hábil.

Equipamentos de ponta e tecnologia dão celeridade aos resultados

Equipamentos de ponta e tecnologia dão celeridade aos resultados

A dinâmica de trabalho inicia a partir dos atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), sendo 19 na zona urbana de Porto Velho. A coleta dos exames acontece de segunda a sexta-feira, das 7h às 9h.

A equipe de logística passa nas unidades para recolher as amostras, que são destinadas ao laboratório central. Na sequência, são iniciados os trabalhos de análise, que vão dos exames de rotinas às doenças mais específicas.

“Todo o material que é coletado nas unidades básicas da zona urbana, vem para o laboratório. Recebemos, em média, 400 amostras diariamente. Aos finais de semana, chegam as amostras na zona rural, tanto do eixo da BR-364 quanto as do baixo Madeira”, detalhou o gerente da Divisão de Laboratório Central, Douglas Miranda.

Atualmente, o laboratório conta com o efetivo de aproximadamente 60 servidores, entre auxiliares de laboratório, técnicos de laboratório, biomédicos e bioquímicos, distribuídos em diferentes setores, como: hematologia, bioquímica, imunologia, por análise, microbiologia e diagnóstico de tuberculose.

Maioria dos exames são para dosagens bioquímicas e teste rápido molecular

Maioria dos exames são para dosagens bioquímicas e teste rápido molecular

COMPROMISSO

São mais de dez anos de atuação e muita responsabilidade tanto com os profissionais médicos quanto com as pessoas que passam por atendimentos nas unidades. O reflexo desse desempenho tem surtido na agilidade e qualidade da entrega dos resultados dos exames, além da confiabilidade para com os demais profissionais da saúde.

“São requisitos que uma centralização de laboratório proporciona e isso também é refletido na população. Para ter uma ideia desse avanço, hoje o paciente tem o resultado do exame no prazo de até três dias. No cenário antigo, o prazo era de sete a dez dias. Tudo isso, graças à competência dos profissionais, além dos equipamentos de ponta, altamente tecnológicos”, destacou Douglas Miranda.

EVOLUÇÃO

O laboratório central iniciou com o uso da automação, de forma gradativa, em exames como hematologia, bioquímica, entre outros. Não demorou muito e o processo de automação se expandiu. Hoje, ele já está presente nos setores de microbiologia, urinálise, além de outros.

 

Laboratório tem cerca de 60 servidores em diversas áreas de atuação

Laboratório tem cerca de 60 servidores em diversas áreas de atuação

ATENDIMENTOS

Um dos destaques do laboratório é o atendimento especial aos programas de saúde da família e, também, aos programas que atendem pacientes que possuem hipertensão, diabetes, além de exames de pré-natal. Outros exames também são analisados pelo laboratório, conforme indicação do médico.

“Temos 19 unidades básicas atendendo em Porto Velho. Em cada região, temos de quatro a cinco unidades que contêm um posto de coleta. O paciente, tendo a requisição do exame, o cartão do SUS e CPF, pode estar no laboratório mais próximo de sua casa e nesse horário será atendido. Assim como recebida as amostras solicitadas pelo médico. É importante procurar o laboratório até mesmo um dia antes, para receber orientações de algumas coletas, até mesmo do jejum, caso necessário, ou para pegar o coletor para fazer amostras, pois o laboratório fornece esse material gratuitamente”, reforçou o gerente.

A responsável técnica do laboratório central, Carla Marcon explica que todo o processo inicia a partir da solicitação do exame feito durante o atendimento do paciente com o médico. “A maioria dos exames coletados são para dosagens bioquímicas, como colesterol, glicose, enzimas hepáticas, além de análises hormonais, exames para o pré-natal e teste rápido molecular para diagnóstico de tuberculose, que só no ano passado resultou em dois mil exames feitos”, observou.

Qualquer cidadão, que tenha o pedido médico, o cartão do SUS e CPF pode ser atendido por qualquer laboratório da unidade básica de saúde. Com o cenário pandêmico, todo o processo de análise segue rigorosamente os protocolos de saúde.

O Laboratório Central fica anexo à Policlínica Rafael Vaz e Silva, na rua Jacy Paraná, Nossa Senhora das Graças, com horário de coleta das 7h às 9h.