Vara do Júri julga dia 20 de agosto filho que matou o pai na Vila Samuel

Vara do Júri julga dia 20 de agosto filho que matou o pai na Vila Samuel

Porto Velho, RO - Vítima foi amarrada, morta a  pauladas e trancada dentro de um quarto da residência
A 1a. Vara do Tribunal do Júri de Porto Velho marcou para o dia 20 de agosto de 2021 a sessão de julgamento de J. A.Santos, acusado de assassinar o próprio pai com requintes de crueldade, na residência onde moravam, na Vila Samuel, Candeias do Jamari.


J... foi pronunciado no ano passado por homicídio triplamente qualificado e está preso desde a época do crime, ocorrido dia 30 de agosto de 2018. A motivação do crime foi uma dívida que o pai possuía com ele, no valor de R$ 2 mil. O crime só foi descoberto por causa de denúncia dos próprios vizinhos. 


DENÚNCIA
Segundo a denúncia, antes de matar o pai, J... e a vítima tiveram uma discussão que acabou evoluindo para uma luta corporal. Mais jovem, a vítima conseguiu derrubar o pai e de posse de um pedaço de pau a espancou várias vezes na cabeça. 


Achando que o pai estava morto, J.... amarrou as mãos da vítima com fios elétricos e a trancou no quarto da casa onde funcionava a mercearia de seu pai. Desconfiados do sumiço da vítima, os vizinhos procuraram a Polícia que foi ao local averiguar os fatos. 


CRUELDADE
Quando os policiais chegaram ao local, J... estava sentado, aguardando os clientes, em frente à mercearia e foi questionado sobre a vítima. J.... friamente respondeu que ele havia viajado há mais de quinze dias, quando uma testemunha disse que ele estava mentindo, pois havia falado com o senhor a menos de uma semana. 


A Polícia resolveu fazer buscas na casa até se deparar com um quarto trancado.

J.... abriu o cadeado fechado com corrente e a Políca acabou se deparando com a vítima pelada, embaixo da cama, amarrada, ensanguentada e cheirando mal. Nesse  momento, populares se revoltaram e tiveram que ser contidos para não iniciarem uma revolta. 


Alguns exames preliminares foram feitos na vítima que ainda encontrava-se viva mesmo após seis dias trancada e sem qualquer atendimento médico.

O pai foi levado para o João Paulo II onde faleceu dias depois por traumatismo craniano e choque séptico. J... cometeu o crime e disse que foi agredido pela vítima e ficou ´cego de fúria´ quando matou a vítima.