Veículos históricos retornam para a Estrada de Ferro Madeira-Mamoré

Veículos históricos retornam para a Estrada de Ferro Madeira-Mamoré

Porto Velho, RO -Em cerimônia ao ar livre, na sexta-feira (30), a Prefeitura de Porto Velho recebeu, após serem reformados, os veículos litorina e kalamazu, que pertencem à Estrada de Ferro Madeira Mamoré.

 

A restauração foi realizada com apoio do grupo empresarial Rovema. A litorina é um pequeno vagão ferroviário e o kalamazu é um veículo de quatro lugares, que foi utilizado na inspeção de linhas.

 

A entrega aconteceu no Dia do Ferroviário, e o prefeito Hildon Chaves agradeceu ao grupo Rovema pela generosidade de assumir a restauração dos equipamentos que tem muita importância para a história da ferrovia Madeira-Mamoré.

 

Segundo o vereador Alex Palitot, que participou do evento, a litorina era usada para o transporte do pagamento dos trabalhadores, diretores, médicos, e a kalamazu para a inspeção da linha.

 

ALTRUÍSMO

 

A revitalização dos equipamentos rodantes foi executada por colaboradores do Grupo Rovema, que investiram tempo e força de trabalho. “Foi um gesto de muito altruísmo do grupo Rovema assumir a revitalização completa da litorina e da kalamazu. A população tem profundo respeito, carinho e um amor por estes bens e, por isso, eu agradeço em nome de todos”, disse o prefeito na ocasião. Hildon lembrou ainda que o complexo ferroviário quase foi completamente extinto em razão do abandono.

 

Prefeito destacou a importância dos equipamentos na história da cidade

 

Prefeito destacou a importância dos equipamentos na história da cidade

 

 

“Há pouco mais de três anos conseguimos resgatar o complexo da ferrovia por 50 anos. Muitos prefeitos terão que cuidar deste complexo para que este patrimônio continue valorizado”, ressaltou Hildon Chaves, que mobilizou sua equipe para destravar e recursos para revitalizar o espaço e os imóveis que refletem a história da estrada de ferro.

 

 

SENTIMENTAL

 

Presente em Rondônia há mais de 35 anos, o empresário Adélio Barofaldi, do grupo Rovema, lembrou que fez, por várias vezes, o percurso com na litorina. Segundo ele, assumir o compromisso para investir na restauração de peças de valores sentimentais tão relevantes foi uma decisão fácil de ser tomada.

 

 

“Sei que estes equipamentos valem muito para quem nasceu e vive em Porto Velho. O aporte financeiro tem significado maior quando tem a finalidade de contribuir com a preservação do espaço histórico”, disse o empresário.

 

Segundo o presidente da Câmara de Vereadores, Edwilson Negreiros, o compromisso assumido pelo prefeito Hildon Chaves com o resgate da cultura e da história do Estado deve ser reconhecido.

 

PROJETOS

 

Veículos foram recuperados e entregues à EFMM

 

Veículos foram recuperados e entregues à EFMM

 

Segundo o presidente da Fundação Cultural de Porto Velho (Funcultural), Márcio Gomes de Miranda, nos próximos dias será divulgado o edital de Chamamento Público para empresários e investidores da cidade. “Buscamos quem esteja interessado em ajudar a ferrovia no apoio à revitalização de outros itens, como o trem e a tenda, além do galpão para a videoteca infantil, que vai contar a história deste ambiente”, informou Miranda.

 

PARCERIAS

 

Com foco no turismo e reforço à economia, a Prefeitura une esforços, desde 2017 com parcerias que incluem Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Ministério Público Federal em Rondônia (MPF/RO), Ministério Público de Rondônia (MP/RO), Justiça Federal de Rondônia, Superintendência de Patrimônio da União (SPU). O investimento na revitalização de todo o complexo da EFMM como parte da compensação ambiental do Consórcio Santo Antônio Energia é de cerca de R$ 23 milhões.

 

Participaram também da cerimônia de entrega dos equipamentos da ferrovia a secretária da Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho (Semdestur), Glayce Anne Barros de Souza Bezerra, a secretária Municipal de Resolução Estratégica de Convênios e Contratos (Semesc), Rosineide Kempim, além dos vereadores Márcia Socorrista, Jurandir Bengala, Doutor Macário Barros, Everaldo Fogaça, Valtinho Canuto, Gilber Rocha, Vanderlei Silva, Carlos Damasceno, Manoel Chaves e Isaque Machado.